Bombardeio á Síria após Ataque de Arma Química contra Civis

Lançamento de míssil francês do Mediterrâneo em direção à Síria – HANDOUT / AFP

Na noite desta sexta-feira foi anunciado um bombardeio pelos EUA á Síria motivado pelo Ataque Químico do governo de Bashar al-Assad ,contra rebeldes e teria atingido muitos civis incluindo crianças.

Após ameaças de Donald Trump, França e Reino Unido bombardearam alvos militares em repressão a bárbarie contra civis.

Em nota o presidente da Rússia Vladimir Putin , afirmou que os ataques tornam ainda pior a situação catastófrica na Síria.

O Ataque recebeu apoio de países ocidentais como a Alemanha,mas foi recebido com cautela por outros como a China.A chanceler Alemã Angela Merkel ,que era contra os bombardeios ,voltou atrás e falou que a ação era “Importante e Apropriada” para alertar Damasco contra o uso de armas químicas.

Já o porta voz do Ministério de Realações Exteriores da China, Hua Chunying disse que qualquer ação militar viola os princípios e normas básicas do Direito Internacional.

Fonte:G1

 

BOMBA TZAR

  • A maior arma termonuclear já inventada pelo homem.

 

  • Tem o poder de destruição imensurável.

 

  • Pesa 27 toneladas,

 

  • 8 metros de comprimento

 

  • E 2,1 metros de altura.

 

  • 57 megatons de potência (o equivalente à 1570 vezes a energia das duas bombas – Hiroshima e Nagasaki – juntas.

Algo que deveria ser desinventado, talvez,

Me pergunto por que criar algo tao mortal?

Seu teste ocorreu em 30 de outubro de  1961, às 11:32 (hora de Moscou), ao norte do círculo Polar Ártico. Mais precisamente na Baía de Mityushikha.

Fora lançada pelo Tu 95V, modificado especialmente para aquela missão. Retirado suas comportas de bomba, e tanques de combustível da fuselagem. A bomba foi transportada fora do avião.

Um segundo aviao, um Tu16 , acompanhou o processo, tendo a missão de filmar, fotografar e recolher amostras do ar. Ambos os aviões foram pintados com tinta branca, a fim de minimizar o calor intenso da explosão e o clarão.

A bomba foi lançada à 10,5 km de altitude, sendo programada para detonar, à 4km acima do solo.

Foi necessário um páraquedas,que pesava 800 kg , para que a bomba nao mergulhasse muito rápido, dando assim tempo aos aviões de se afastarem o máximo possível.

Sua explosão foi tão poderosa, que a onda de choque jogou o Tu95V 1 km abaixo da sua trajetória, mesmo há uma distância de 45 km do local.

O calor causaria queimaduras graves (de 3º grau) há uma distancia de 100 km do marco zero. Todas as construções num raio de 55 km do local foram totalmente destruídas e/ou pulverizadas instantaneamente. Comunicações de rádio foram interrompidas por quase uma hora na região. Há 270 km o pulso térmico pode ser sentido por participantes da operação. Sensores indicaram que o abalo sísmico foi de 5,5 na escala Richter. A onda de choque deu 3 voltas ao redor do planeta.

O cogumelo atômico ficou acima da estratosfera e mesosfera, atingiu os meros 64 km de altura, isto é, mais de 7x a altura do monte Everest. Sua base mediu 40 km de largura e o cume de sua  nuvem media 95 km de largura.

Os soviéticos foram imediatamente condenados pelos senadores americanos. Varios países europeus também condenaram o teste.

 

 

 

ASSISTA O VÍDEO -> 

Curta, compartilhe, inscreva-se no canal

 

Fonte de pesquisa : Wikipedia Tsar Bomba

O Perigo de Teorias de Conspiração – A Série

Essa série que marca o início dos trabalhos do canal para esse ano de 2018,trata sobre seitas que conspiram usando trechos de vários conceitos filosóficos e religiosos,com a premissa de salvação ou de transição.

Por se tratar de assuntos chocantes,como suicídios coletivos,assassinatos em massa e movimentos anti-vacina,logo para muitos isso pode ser um pouco pesado,porém,o objetivo é mostrar o perigo real em se acreditar em qualquer tipo de teoria de conspiração e a que ponto elas podem chegar.

Abaixo deixo a série com todos os episódios:

Assistam também a mini-série do canal Olho de Rapina que fez paralelamente a série Os Perigos de Teorias de Conspiração , falando sobre os Illuminatis: